Como desenvolver uma solução SAT para seu software comercial

Como desenvolver uma solução SAT para seu software comercial

Algumas Software Houses têm interesse em desenvolver soluções proprietárias para operação com o SAT, a fim de aproveitar a grande demanda comercial do estado. O caminho é, certamente, desafiador e repleto de detalhes que devem ser observados, o que faz desta uma tarefa que requer um alto grau de qualificação técnica, desde o projeto até a execução.

Se este é o caso de sua empresa, confira alguns passos pelos quais irá passar para desenvolver uma solução SAT-CF-e:

  • Prepare-se antes de começar: faça a leitura da legislação e dos manuais, da legislação (portaria CAT 147 de 2012 e CAT 103 de 2014), dos requisitos e, depois disso, baixe ferramentas de apoio de desenvolvimento como o emulador off-line de SAT, massa de testes e Assinador de Número de Segurança; informações sobre estes itens podem ser obtidas com um pouco de pesquisa na página “Sobre” dedicada ao SAT no site da Sefaz; 
  • Navegue a burocracia: uma vez preparado, é hora de fazer o cadastro como desenvolvedor, olhando para detalhes como a alteração digital do contrato social no formato P7S e preenchimento do formulário junto ao SGRSAT. Uma vez aceito no programa a empresa poderá, então, começar a desenvolver soluções para o mercado baseado neste tipo de equipamento; 
  • Olho nas funcionalidades: solidez à toda prova e agilidade no processamento são fundamentais, mas insuficientes. Além de realizar suas funções primárias com total qualidade, a empresa precisa pensar em funcionalidades paralelas como tratativa de cupons em contingência, guarda de documentos em nuvem e monitoramento e atualização remotos. Fora isso, é importante disponibilizar serviços de suporte e manutenção avançados para o cliente; 
  • Cadastro do produto: uma vez criado e amplamente testado, o produto precisa ser cadastrado no SGRSAT. São necessários dados como nome do aplicativo, versão, sistema(s) para o qual foi desenvolvido e linguagem de desenvolvimento. De posse dos dados, a Sefaz irá avaliar se concede ou não a liberação do produto para distribuição no mercado.

Nitidamente, a jornada de desenvolvimento é complexa e exige bastante qualificação da equipe de programação para que o produto criado seja robusto e atenda às necessidades do público mesmo sob intenso uso. Paralelamente, o suporte na Software Houses é um elemento que, embora não diretamente ligado ao desenvolvimento em si, é de excepcional importância para a entrega de uma solução realmente confiável e completa, por isso é fundamental realizar um detalhado planejamento, onde os esforços e custos sejam examinados com critério e, assim, a SW possa avaliar se este projeto realmente valerá a pena os esforços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *